August 5, 2020
Sem respostas

Dia dos Pais: origens e curiosidades da comemoração

O Dia dos Pais é uma das datas comemorativas mais importantes do Ocidente. Apesar de não ter tanto apelo quanto outras comemorações – como o Dia das Mães, por exemplo – ainda é uma ocasião de alegria para muitas famílias. Vamos descobrir agora a história e alguns dados sobre essa data criada para homenagear essas pessoas tão importantes. Até porque, como dizia o poeta George Herbert:

“Um pai vale mais do que uma centena de mestres-escola”

Índice

De onde veio essa comemoração?

A moderna festa do Dia dos Pais, como nós a conhecemos, começou nos Estados Unidos em 1910 – sim, uma ideia bem recente. A jovem Sonora Louise Smart, ao ouvir um sermão a respeito das mães, resolveu fazer uma homenagem a seu pai. O veterano de guerra William Jackson Smart seus seis filhos sozinho após a morte da sua esposa.

Sonora se sentia muito orgulhosa de seu pai e da dedicação que ele tinha por sua família e decidiu homenageá-lo. Ela chegou a enviar petições às autoridades e a pedir ajuda aos jovens cristãos da sua cidade. O primeiro Dia dos Pais acabou acontecendo em 19 de Junho de 1910 – no aniversário do pai dela.

A comemoração foi sendo difundida pelo país e chegou a receber o apoio do presidente Calvin Coolidge em 1924. Porém, somente em 1972 o presidente Richard Nixon oficializou o terceiro domingo de Junho como o Dia dos Pais nos Estado Unidos. Essa festa acabou se popularizando ao redor do mundo é já é comemorada em diversos países.

Hoje o Dia dos Pais é uma data celebrada por muitas famílias em vários países. É vista como um maravilhoso pretexto para dar um tempo no dia-a-dia e aproveitar mais a companhia dos familiares – e para comer e beber, é claro. Mas, apesar de ter se popularizado bastante por influência dos americanos, a festa tem origem distinta em outros lugares do mundo.

Os pais em terras brasileiras

Aqui no Brasil a ideia não foi nem um pouco espontânea. Na verdade, surgiu da vontade de um publicitário: Sylvio Bhering – na ocasião ele estava à frente do jornal (e da rádio) O Globo. Inicialmente a intenção era festejar no dia de São Joaquim, pai da Virgem Maria, no dia 16 de Agosto.

No entanto, por razões de praticidade (vulgo questões comerciais), a data acabou sendo fixada no 2º domingo de Agosto.

E os outros países?

As comemorações do Dia dos Pais acabam sendo um pouco diferentes de acordo com as tradições culturais de cada país. Em alguns lugares – como Itália, Espanha e Portugal – ela está associada ao dia de São José, patriarca da Sagrada Família. Vários outros países – como Inglaterra, Canadá, França, Chile e etc. – festejam no terceiro domingo de Junho.

Confira algumas datas:

Patriotismo russo

Na Rússia, país conhecido por suas tradições únicas, não há um Dia dos Pais – ao menos não da maneira como o conhecemos. Nessas terras geladas os homens recebem as honras em 23 de Fevereiro, o Dia do Defensor da Pátria (Den Zaschitnika Otetchestva) que começou a ser celebrado em 1919.

Trocadilhos de Taiwan

Em mandarim existe uma semelhança entre as pronúncias das palavras “pai” e “oito”. Por isso, a data é comemorada no oitavo dia do oitavo mês – 08 de Agosto. Um verdadeiro trocadilho de tiozão (ou paizão, no caso).

Era uma vez na Babilônia...

Apesar de a comemoração como conhecemos hoje ser muito recente, há registros realmente antigos sobre homenagens aos pais. MUITO antigos! De fato, o primeiro registro de que se tem notícia a respeito do amor dos filhos aos pais vem da Babilônia, há cerca de 4000 mil anos. Um jovem chamado Elmesu confeccionou um cartão de argila para seu pai, desejando-lhe saúde e felicidade.

Os dados da festa

Uma vez que muitas das nossas datas comemorativas acabaram se tornando eventos comerciais, é impossível passar por elas sem falar dos dados do comércio. Na verdade, considerando que o Dia dos Pais no Brasil é obra de um publicitário, não faria o menor sentido ignorar o comércio ao falar sobre essa data. Consumismo à parte, é muito bom presentear quem amamos. Então, nada mais justo do que considerar o lucro um efeito colateral inofensivo.

Há quem diga que os pais são discriminados nas comemorações – e existe uma parcela de verdade nisso. Em alguns casos, o número de pessoas que não pretendiam comprar presentes para os seu pais já chegou a 41%, a depender do ano avaliado. Desses que não pretendiam comprar, cerca de 61% alegou  motivos pessoais (conflitos familiares).

O segundo motivo mais alegado para deixar a data passar sem presentes é a falta de dinheiro (bastante compreensível).

Normalmente, as filhas compram mais presentes do que os filhos e os itens de vestuário são os preferidos para compra. Poucas pessoas presenteiam com perfumaria e cosméticos. Bem diferente do que ocorre com as mães, não? A grande maioria dos filhos não pretende passar de 150 reais em suas compras – de fato, é só uma lembrancinha.

Em situações normais, as lojas de shopping são as preferidas para as compras e em segundo lugar estão as lojas de rua. Essa estatística pode variar de acordo com a classe social do entrevistado. Em ambos os casos, há uma preferência pelas comprar à vista, já que todos estão receosos em fazer qualquer tipo de dívida (choremos).

E a pandemia?

Com a COVID-19 se espalhando por aí as comemorações do Dia dos Pais devem se alterar. Mais telefonemas e encontros online, menos almoços de família. E o mesmo vale para os presentes. Algumas previsões apontam para um aumento de 23% nas vendas do comércio online. O que deve favorecer especialmente as grandes redes, diga-se de passagem, mas também os pequenos comerciantes que souberam se adaptar à nova realidade.

E quem soube se adaptar vai aproveitar muito! Aparentemente, a quarentena deixou os brasileiros mais generosos e aqueles que pretendem comprar pela internet têm a intenção de gastar, em média, 373 reais por presente. Pelo visto, os pais receberão algo melhor do que conjuntos de meias e gravatas aleatórias.

Das origens às mudanças

Os tempos antigos nos levaram a criar uma belíssima comemoração, os atuais nos forçaram a alterar os nossos hábitos em relação a ela – e a tudo o mais. Independente da situação (e dos presentes sem propósito, como as gravatas que jamais serão usadas) o Dia dos Pais continuará a ser uma data especial na vida de muitas pessoas por um bom tempo.

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts Relacionados