October 15, 2020
Sem respostas

Os números do café: fatos e curiosidades sobre a bebida

Café em números: confira fatos e curiosidades sobre a bebida

Milhões de pessoas ao redor do globo fazem questão de iniciar o seu dia com uma boa dose de cafeína. Inclusive, há quem diga que o café é o verdadeiro combustível que move o mundo (por que choras, petróleo?). Rejeitado por alguns, mas amado pela maioria, essa bebida tem uma longa história para contar.

Vamos ver agora alguns números e tendências no Brasil e no exterior. Sendo assim, sente-se, pegue a sua xícara e aproveite. Afinal, como diria o escritor Caio Fernando Abreu:

“Toma um café, que o mundo acabou faz tempo.”

Uma breve história do cafezinho.  Era uma vez…

Índice

Quase tudo aquilo que tem origem muito remota acaba sendo incerto – e isso também se aplica ao café. A história acaba se misturando às lendas e a mais conhecida vem da Etiópia e fala sobre um pastor e um monge. Sim, sempre tem que ter um monge no meio dos eventos.

Dizem que um pastor Etíope chamado Kaldi percebeu que suas cabras ficavam enérgicas e agitadas após comer um certo fruto amarelo-avermelhado, abundante em alguns arbustos da região. Curioso, ele levou amostras para serem analisadas por um monge.

Nesse momento, a história se divide: uma versão afirma que os religiosos consideraram o efeito estimulante diabólico. Mas mudaram de ideia após atirarem a planta ao fogo e sentirem o aroma dos grãos torrados. Outra versão afirma que o monge preparou uma infusão e achou seus efeitos muito positivos, passando a beber durante a noite para se manter acordado enquanto rezava.

Do Iêmen à Turquia, da Turquia para o mundo

Apesar da origem etíope, a planta começou a ser cultivada para valer no Iêmen (oeste da Arábia). Lá, a produção se desenvolveu, sendo a bebida consumida por monges em rituais religiosos para ajudá-los durante a vigília noturna. Além disso, o fato de o consumo de bebidas alcoólicas ser proibido pelo Alcorão fez com que o café se tornasse popular. Uma espécie de substituto.

Com isso, o cafezinho se espalhou por todo o mundo Árabe. Já na Turquia, surgiram as primeiras cafeterias e o café se tornou bebida obrigatória nos salões onde ocorriam as discussões artísticas e poéticas.

Claro que toda essa exuberância atraiu a atenção dos comerciantes ocidentais, que trouxeram a novidade para a Europa e, posteriormente, espalharam para as colônias.

Em terras brasileiras

Levou cerca de 100 anos para que o café se consolidasse no Brasil, sendo que no século XIX o Vale do Rio Paraíba se tornou um grande expoente de produção. Durante dois séculos esse foi o nosso principal produto de exportação e uma grande fonte de riquezas para a aristocracia local.

Apenas após a Crise de 29, com a queda dos preços, o sistema econômico começou a apresentar algumas mudanças.  Independente disso, a cultura de plantio e consumo já estava consolidada e hoje o Brasil é uma grande potência de produção – e apreciação – do café.

TOP 10 produtores mundiais de café (2019)

TOP 6 maiores produtores do Brasil

Alguns números do café no Brasil e no mundo

TOP 10 consumidores de café (em sacas de 60 Kg por ano)

TOP 10 consumidores de café (em Kg per capita por ano)

Nota: o Brasil figura a 15ª posição com 5,8 Kg de consumo per capita ao ano

Algumas tendências para o consumo de cafés no Brasil

Curiosidades

Bebida do diabo?

Até o século XVI muitos religiosos do Ocidente não viam a origem e os efeitos estimulantes da bebida com bom olhos. Quem encerrou a questão e “cristianizou” o cafezinho foi o Papa Clemente VIII.

Conclusão

O café é amado do Oriente ao Ocidente e não importa a forma de consumo: ele vai continuar sendo apreciado cada vez mais. O nosso combustível do dia a dia não deve desaparecer das xícaras tão cedo.

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts Relacionados