Vale a pena abrir uma conta digital Neon?

Com a ascensão meteórica das fintechs, que ganharam muita popularidade graças a empresas como o Nubank, surgiram diversas opções de bancos digitais para os mais diferentes públicos. Entre elas está a Neon. Foi fundada em 2016 a partir de uma empresa de pagamentos. Então, apareceu com a proposta de oferecer uma experiência financeira completa com base 100% digital para pessoas físicas. 

Os consumidores gostaram bastante da ideia. Ao longo do tempo as atividades da empresa foram se expandindo e hoje oferecem uma vasta gama de serviços para os seus clientes. isso inclui conta em pessoa jurídica, empréstimos e investimentos. A Neon está sempre trazendo novidades para os seus clientes. Sua plataforma vem se tornando cada vez mais completa e com suporte semelhante ao de bancos tradicionais.

No fim das contas, o negócio deu tão certo que a companhia recebeu, em setembro de 2020, investimentos no valor de 300 milhões de dólares (cerca de 1,6 bilhões de reais). Mas o que torna a Neon tão atrativa para consumidores e investidores? Quais são os serviços oferecidos e como eles podem ajudar as pessoas em geral a gerenciar suas finanças?

Nesse artigo nós vamos fazer uma análise desse banco para esclarecer as dúvidas que você possa ter em relação a ele.

Recomendações

Escolha Premium

Conta digital Neon

Um exemplo de inovação, praticidade e economia, a conta digital. Neon reúne tudo o que você precisa para cuidar do seu dinheiro em um único aplicativo. Com ela você tem acesso a cartões de crédito e débito de validade internacional, cartão virtual, investimentos, empréstimos e vários outros serviços. Tudo com tarifas bem abaixo das convencionais! Você consegue abrir a sua conta de forma rápida e sem burocracias. Sendo necessário apenas ter mais de 18 anos e ter um CPF válido.

Índice

Mini Guia de Compra

A Neon chegou para fazer frente aos principais bancos digitais presentes no mercado. Muitas pessoas chegam a se perguntar se vale a pena usar os serviços da empresa, já que há várias opções de serviços financeiros digitais disponíveis. No entanto, a conta digital disponibilizada pela Neon entrou na briga com a sua simplicidade, cartões físicos e virtuais de uso internacional e opções de empréstimos.

Também é importante frisar outras particularidades da conta, como saques, emissões de boletos, opções de empréstimos e pacotes de serviços personalizados de acordo com o seu perfil. Além disso, você também tem a opção de abrir um conta em pessoa jurídica (PJ) na modalidade de Microempreendedor Individual (o famoso MEI). Isso pode ser uma ótima alternativa para trabalhadores autônomos e profissionais liberais.

Por fim, mesmo que você não possa (ou não queira) ter um cartão de crédito, existe a opção de utilizar o cartão virtual. Essa ferramenta te permite ter um maior controle das suas compras e fazer assinaturas através da internet. Sendo assim, uma ótima alternativa para adquirir produtos em ambiente virtual. Todos esses recursos ficam disponíveis no aplicativo do seu celular.

Conta digital Neon – Menos tarifas e mais liberdade

A conta digital Neon é a opção perfeita para quem está cansado dos bancos tradicionais. Bem como de sua lentidão, burocracia, taxas altíssimas e filas enormes. Com ela você pode ter todos os serviços financeiros de que necessita na palma da sua mão. Basta para isso ter um smartphone e conexão com a internet. Assim você consegue economizar tempo, dinheiro e, claro, sua paciência.

O que mais chama a atenção nessa conta são as suas tarifas: não é preciso pagar nada para realizar o seu cadastro, ativar (ou desativar) a sua conta, realizar depósitos ou transferências, emitir cartões, fazer investimentos e solicitar empréstimos. Incrível, não? Até os cartões de crédito da empresa são totalmente livres de anuidade e podem ser utilizados para compras internacionais.

Por falar em cartões, você tem acesso a dois, sendo um físico e um virtual. O cartão físico pode ser utilizado tanto na modalidade débito quanto no crédito – caso opte por parcelamento, você vai pagar juros de 12,9% ao mês. Para usar o cartão de crédito é preciso se sujeitar a uma análise prévia do banco e, caso você não seja aprovado, pode tentar novamente após 30 dias.

o cartão virtual sempre vai debitar o valor da sua compra diretamente da sua conta. Isso, ainda que você o utilize na função crédito. Infelizmente, ainda não é possível parcelar suas compras com ele. Por outro lado, isso te permite adquirir produtos pela internet sem perder o controle das suas finanças e livre de juros ou multas.

Com essa conta você também pode realizar até 3 saques gratuitos por mês (após isso há uma taxa de R$ 5,90 por saque). Outros serviços disponíveis são os empréstimos disponibilizados de acordo com o seu perfil e sujeitos a análise prévia e investimentos. Esses investimentos são todos em renda fixa e atendem muito bem iniciantes e pessoas que desejam fazer pequenas reservas fora da poupança.

Por fim, é importante lembrar que a disponibilidade de alguns serviços (como cartões de crédito) e o valor de algumas taxas (como as de empréstimos) dependem da análise que o banco faz do seu perfil. Inclusive, eles podem até mesmo se recusar a finalizar o seu cadastro e abrir a sua conta. Também devem ser levados em conta os juros sobre parcelamento e tarifas para saques.

Antes de mais nada, o que é uma fintech?

Quem começou a se interessar pelos bancos digitais certamente se deparou com esse termo diversas vezes. “Fintech” é uma união entre as palavras “finantial” (financeiro) e “technology” (tecnologia). Ele representa a chegada da revolução digital aos sistemas financeiros. Com o advento da internet, computadores pessoais e smartphones nós alteramos nosso dia a dia dramaticamente. Dessa forma, não há motivo para que nossas finanças fiquem de fora desse processo.

A proposta das Fintechs é permitir que você tenha o controle do seu dinheiro a qualquer momento de onde você estiver. Sem intermediários ou burocracias, sem enfrentar filas ou esperar prazos e com custo baixíssimo. As primeiras companhias com esse tipo de estrutura começaram tímidas, se limitando a plataformas de pagamento ou crédito. Mas foram conquistando o seu espaço aos poucos e agora muitas delas são bancos completos.

Rapidamente as novas plataformas financeiras ganharam adeptos entre os jovens, muitos deles entusiastas da tecnologia, que estavam cansados da lentidão dos bancos tradicionais. Sem contar a falta de consideração com os clientes menores, que não movimenta tanto dinheiro. Ainda há muito espaço para ser conquistado, sendo que o público mais velho (que normalmente é mais desconfiado e prefere interações presenciais) já está começando a se render aos encantos dos bancos digitais.

A conta Neon

Agora que já esclarecemos a questão das Fintechs, vamos destrinchar as particularidades da Neon. A primeira coisa que você precisa saber é que a abertura da conta digital é 100% gratuita. Tudo o que você precisa fazer é baixar o aplicativo do banco (disponível para Android e iOS) e fazer o seu cadastro.

Para que o seu cadastro seja aprovado você precisa ser maior de idade e ter um CPF válido. Lembrando que a empresa pode recusar o seu pedido de cadastro caso ela queira (não é tão comum, mas considere-se avisado). Por fim, você deve realizar um depósito para ativar a sua conta. Esse depósito NÃO é uma taxa – mais uma vez, a abertura da conta é gratuita – apenas serve para fazer a ativação.

A propósito, você pode realizar os depósitos na sua conta de duas maneiras: através de boleto bancário gerado no próprio aplicativo (leva até dois dias úteis) ou por transferência bancária. A emissão dos boletos e o valor deles é limitada de acordo com o seu perfil. O banco analisa durante o seu cadastro. Uma vez depositado o dinheiro você já pode solicitar os seus cartões e os outros serviços disponíveis.

Os cartões Neon e suas tarifas

Você tem acesso a duas opções de cartão: físico e virtual. O cartão físico a princípio é apenas para débito. Mas você pode solicitar a aprovação da função crédito para ele. Se a sua solicitação for negada, você pode tentar novamente após 30 dias. Em alguns casos, a depender do seu perfil, a função crédito já vem pré-aprovada.

Já o cartão virtual fica disponível para uso imediatamente. Ele pode ser utilizado em compras e assinaturas pela internet. No entanto, não é possível fazer pagamentos parcelados com esse cartão. Você pode até utilizá-lo na função crédito, já que muitas lojas virtuais exigem isso. Entretanto, o valor será debitado da sua conta imediatamente após a compra.

Quanto às tarifas, nenhum dos cartões paga anuidade, mas o cartão de crédito cobra juros pelo parcelamento. Parcelar suas compras vai te custar 12,9% ao mês sobre o valor da fatura, com um custo total de 368,09% ao ano. Além disso, as compras internacionais vão te custar 4% do valor da compra mais IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

E tenha cuidado com atrasos e pagamentos de valor mínimo! Cair no crédito rotativo – que é o que acontece quando você paga o mínimo da fatura – vai te custar 13,9% ao mês, totalizando 420,79% ao ano. Já os atrasos rendem multa de 2% sobre o saldo devido mais 1% ao mês sobre o saldo devedor.

Empréstimos e suas tarifas

Uma das opções oferecidas pela Neon em seu aplicativo é o empréstimo bancário. Você só precisa informar os dados pedidos (que incluem finalidade e valor do empréstimo). Então, basta esperar um dia útil pelo resultado da análise do seu pedido. Caso tenha sido aprovado você tem até cinco dias corridos para aceitar a proposta.

Ao pagar o seu empréstimo serão cobrados juros a partir de 2,65% ao mês. Porém, isso pode variar de acordo com os prazos e parcelas disponíveis. Em caso de atraso haverá uma multa de 2% sobre o valor da parcela em atraso mais 1% de mora ao dia. A Neon não cobra tarifa de cadastro para a contratação do empréstimo.

Investimentos

A Neon oferece investimentos na modalidade renda fixa emitidos pelo banco Votorantim. Você não paga nenhuma taxa para investir, mas pode sofrer cobranças de imposto de renda e IOF de acordo com a modalidade escolhida. Todos os CDBs oferecidos são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que te devolve seu dinheiro caso o banco venha a quebrar (valor máximo de R$250.000,00 por CPF). Você pode acompanhar seus investimentos pelo aplicativo.

Saques e suas tarifas

Você pode realizar os seus saques no Banco24Horas com o limite diário de R$ 1000,00 por saque (máximo de R$2000,00 por dia). Desse valor, três saques por mês serão gratuitos. Se precisar sacar mais do que isso, será cobrada uma tarifa de R$5,90 por saque. Já os saques internacionais serão compostos por: valor do saque + 4% (gerenciamento do banco) + IOF (6,38%) + custo saque nos terminais rede Plus (tarifa varia de acordo com o terminal).

E as contas para pessoas jurídicas?

O foco desse artigo é a conta para pessoa física. Entretanto, se você é MEI, saiba que a Neon oferece uma conta especial para essa modalidade de PJ com vantagens muito semelhantes às citadas até agora. Com ela não há taxas para abertura e manutenção, transferências, cartões ou boletos. E tudo com a vantagem de ser digital e, portanto, mais rápido e fácil de lidar.

Banco Neon e Neon Pagamentos: esclarecendo a polêmica

Para encerrar, vamos esclarecer uma polêmica que ainda confunde algumas pessoas. Se você entrar na internet pode se deparar com a notícia de que o Banco Central teria ordenado o encerramento das operações do Banco Neon por irregularidades não especificadas. Bem, é importante esclarecer que a Neon Pagamentos, responsável pela conta digital, não tem relação com o Banco Neon, que foi fechado.

As duas empresas agiam sob o mesmo nome devido a uma parceria firmada em 2016 entre a Neon Pagamentos e o Banco Pottencial, já que as Fintechs inicialmente eram obrigadas a ter um banco intermediário atuando por trás de seus serviços. No entanto, elas atuavam sob administrações e CNPJs diferentes. Atualmente a instituição que atua junto a Neon Pagamentos é o Banco Votorantim, que inicialmente atendia apenas a empresas, mas entrou no mercado de pessoas físicas através dessa parceria.

Concluindo

O Banco Neon ainda é muito novo, mas já oferece excelentes opções para os seus clientes. Se você está procurando mais agilidade, menores tarifas e não se importa de fazer tudo pela internet, então vale a pena dar uma olhada nesses serviços. Lembrando que todas as informações expostas aqui se referem ao mês de novembro de 2020. As regras podem ser mudadas pela empresa posteriormente.

F.A.Q

Nenhuma. As tarifas cobradas pela empresa são aquelas especificadas no texto, que se referem ao uso dos cartões, saques, pagamentos de multas e afins. Todos os outros serviços básicos são gratuitos, incluindo: abertura e manutenção da conta, encerramento da conta, emissão e anuidade do cartão, transferências bancárias e depósitos via boleto.

Os bancos digitais geram receitas através de créditos, seguros, empréstimos e outros serviços que você contrata. Além disso, elas ganham com os juros dos cartões de crédito e eventuais multas pagas pelos clientes. Algumas empresas também podem investir o dinheiro deixado pelos clientes nas contas correntes e poupanças (procedimento padrão entre os bancos).

Se o seu objetivo é ter um lugar seguro e minimamente rentável para deixar a sua reserva de emergência ou dinheiro guardado para projetos de curto prazo, então a resposta é sim. No entanto, se você já for um investidor mais experiente e desejar mais opções e renda variável, então é melhor fazer isso através de uma corretora.

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts Relacionados