Quais os melhores smartphones de até 1000 reais?

Com o decorrer dos anos, a tecnologia avançou de maneira estrondosa pelo mundo. O primeiro celular que chegou ao Brasil foi em meados dos anos 1990 e, desde então, virou febre pelo País. No início os aparelhos eram bem caros, então apenas a classe alta podia se esbanjar pelas ruas. Mas hoje, as coisas mudaram – e melhoraram, sendo possível comprar um celular bom, bonito e barato. Muitas marcas começaram a investir em modelos mais econômicos e viáveis trazendo alegria para todos os bolsos.

Recomendações

Antes de você escolher o melhor celular, conheça nossas 3 recomendações de melhores smartphones de até 1000 reais:

Itens que você também pode se interessar:

Melhores smartphones de até 1000 Reais

Índice

Mini Guia de Compra

Nossa lista de hoje é para trazer celulares que custam até mil reais. Muitos já pensam, de prontidão, que é impossível ter um bom celular com esse valor, o que é mentira. Obviamente não serão aparelhos superpotentes, mas serão suficientes para atender demandas diárias básicas como ligar, mandar mensagens, baixar alguns aplicativos de redes sociais, ou mesmo jogos que tenham um tamanho reduzido. É possível ser feliz com um celular barato!

Mesmo com o baixo valor você ainda poderá avaliar seus detalhes, como marca, tamanho, processador, capacidade, ou simplesmente a cor e o material.

Para ajudar na sua escolha, separamos um mini guia de compra com informações úteis, reunindo os principais pontos – positivos e negativos – dos melhores celulares de até 1000 reais que você encontrará no mercado. Vamos lá!

Celular LG K12 PRIME - o mais avançado dos básicos da LG

O celular chegou em duas cores, sendo azul – a mesma do K12 Plus – e preta. Seu corpo é feito em metal com acabamento da traseira em plástico. Diferente dos outros modelos da marca, o Prime vem com certificação militar, que nada mais é do que garantia de maior resistência contra impactos e temperaturas extremas. Apesar da boa novidade, o aparelho não tem proteção reforçada contra água.

A tela é de 6,26 polegadas, possuindo resolução HD. O alto-falante funciona bem, considerando que não force o volume ao máximo – os agudos deixam o som mais estridente. Os fones também deixam a desejar, mas ao menos possui entrada P2.

Sua câmera é de 16 MP, sendo que a secundária vem com lente ultra-wide, além de uma desfocar o fundo dos cenários. À noite as fotos sairão escuras, mas a câmera secundária irá registrar menos ruídos. A frontal possui uma boa resolução. O foco é curto, dificultando para fotografar mais de uma pessoa. A filmadora grava vídeos em Full HD.

Sua bateria permite deixá-lo o dia todo longe das tomadas, porém ele precisa de algumas horas para ser carregado completamente.

Seu software já vem com vários apps pré-instalados, inclusive um de antivírus. A marca também traz a plataforma SmartWorld, com imagens de fundo, toques, fontes, entre outras customizações para o celular.

Smartphone Samsung Galaxy J2 – melhor custo-benefício

Apesar de simples, o J2 tem um bom custo-benefício, sendo ótimo para o dia a dia.  Ele possui mp3, rádio – acredita? Videoconferência e bluetooth. Apesar de vir com apenas 16 GB, ele tem a possibilidade de ser expandido.

Sua câmera traseira tem 8 MP (com flash LED), enquanto a câmera para selfie possui 5 MP com estabilizador de imagens. As duas lentes possuem abertura f/2.2 e recursos Modo Beauty. O vídeo grava em Full HD, a 30 quadros por segundo.

Comparado com os concorrentes, o modelo tem bom desempenho em relação ao processador – Exynos 7570. Ele vem com 1 GB de RAM – quando apps leves estão sendo usados, a operação do celular fica mais lenta, e 8GB de armazenamento interno, mas pode expandir até 256 GB usando cartões microSD.

Seu Android é o 8.1 Oreo, tendo um bom custo-benefício para quem gosta de assistir vídeos pela internet.

Sua bateria pode passar o dia todo longe da tomada sem precisar ser recarregado, mas claro, de maneira moderada.

Smartphone LG K8 Plus – modelo de entrada da LG

Por ser um modelo de entrada da LG, sua faixa de preço costuma ser bem acessível, porém, ele serve realmente para o básico do dia a dia e apps mais leves, como WhatsApp e Facebook. Como diferencial, ele possui certificação militar de proteção e um botão dedicado apenas ao Google Assistente.

Seu processador é o MediaTek MT 6739 e sua memória RAM é de 1 GB, ambos modestos, porém, ele funciona com sistema operacional Android GO, ou seja, foi desenvolvida para rodar mais facilmente em aparelhos básicos, possibilitando baixar aplicativos como a versão Lite do Facebook, por exemplo, além de ocupar menos espaço do armazenamento – que você pode expandir   com cartão de memória.

Sua bateria de 3.000 mah pode fazer o celular se manter sem precisar carrega-lo até o fim do dia. A câmera traseira tem 8 MP, enquanto a frontal tem 5 MP, suficiente para fotos e vídeos básicos, sem muitos detalhes. No Modo Retratado você consegue aplicar o efeito bokeh, deixando o segundo plano da imagem desfocada. Ele também possui flash LED.

Zenfone Max Shot – de fácil usabilidade

O modelo traz a tela de 6,26 polegadas com resolução Full HD. Seu nível de brilho é satisfatório. Seu alto-falante alcança um volume alto, porém o áudio é bem distorcido. Em contrapartida, o fone de ouvido é de boa qualidade.

O diferencial desse modelo é o Snapdragon SiP1, que incorpora o chip gráfico, o processador, a memória RAM e o armazenamento. Comparado à concorrência, o Max Shot fica abaixo em desempenho. Sua bateria tem 4.000 mAh e pode passar longas horas longe da tomada.

Sua câmera principal tem 12 MP e a secundária vem com 5 MP. A terceira vem com lente ultra-wide – que realmente tem boa qualidade. Além disso, o HDR faz um belo trabalho na maioria das vezes.

O Zenfone vem com Android Oreo de fábrica, mas pode ser atualizado. Você pode usar biometria facial para desbloquear o aparelho ou o leitor de digitais. Ambos funcionam bem.

Smartphone Motorola E6S – boa multimídia e comodidade

O modelo não traz biometria facial, ou seja, você terá apenas o leitor de digitais na traseira, mas funciona muito bem. Ele não é USB-C, não possui Wi-Fi 5 GHz, além de seu Bluetooth ainda ser o 4.2.

Sua tela tem resolução HD, tendo boa qualidade no brilho. É possível regular a temperatura para deixar a imagem mais vibrante!

Seu alto-falante tem boa potência e qualidade superior a outros da mesma faixa de preço, porém ele tende a abafar com facilidade se o celular estiver sobre a mesa, por exemplo. O fone de ouvido não é confortável e a qualidade sonora é limitada, mas caso não tenha outro em casa, ele quebra o galho.

Seu desempenho decepciona comparado a outras marcas, mas funciona bem para coisas básicas do dia a dia.

Sua câmera funciona muito bem em dias ensolarados. Em locais fechados não resulta em fotos tão granuladas, mas à noite os resultados são bem ruins. A câmera secundária serve apenas para desfocar o fundo, possibilitando regular a intensidade do efeito apenas antes de tirar a foto. Para selfies é interessante caso o local esteja bem iluminado. Apesar de gravar em Full HD, a filmagem tem a qualidade bem baixa, tendo tremidos e foco ruim.

Sua bateria de 3.000 mAh faz o celular durar por muitas horas antes de descarregar, porém, o carregador de 10W não facilita no carregamento, caso esteja com pressa.

Atrasado, o E6s ainda está no Android 9 Pie, além de o pacote de segurança estar desatualizado. Ele tem suporte a tema escuro, porém é apenas parcial.

Guia do Comprador

Se você está querendo comprar um celular, mas ainda tem dúvidas sobre como escolher o ideal, afinal, a ficha técnica é cheia de nomes e siglas que desconhecemos, separamos um pequeno guia para te ajudar nessa escolha:

Desempenho

Antes de tudo é preciso saber qual o desempenho do celular que você está querendo. E para o que serve isso? É o que faz ele funcionar, sua rapidez e funcionalidade. O que define esse desempenho é o processador e ele é medido em RAM. Quanto maior, melhor – e mais caro também!

Resolução de tela

A qualidade da tela é mais um fator a ser olhado. Quanto maior a resolução, mais nítidas serão as imagens e vídeos. Se o seu foco for assistir a filmes e séries, é essencial levar esse aspecto em consideração – a tela Full HD é suficiente para a maioria das atividades.

Duração de bateria

Baterias com menos de 3.000 mAh costumam ser insuficientes para um dia todo. Além da capacidade, olhe também como funciona o carregamento do celular – alguns podem te enganar!

Qualidade da câmera

Aqui está o que a maioria procura – e costuma entender melhor: a câmera. Hoje já não basta ver apenas os MP, mas quantas câmeras vem, seja na parte traseira ou na frontal.

Observe também a abertura focal – indicada por “f/1.8”, “f/2.0”, entre outras. Quanto menor o número, maior será a entrada de luz, ou seja, melhor será a qualidade da imagem.

Sistema operacional

Nosso mercado tem basicamente dois sistemas operacionais: iOS e Android. O primeiro é exclusivo dos iPhones, enquanto o segundo está no restante, como Samsung, LG, Motorola, e outras. Mas aqui, diferente das questões anteriores, é uma decisão pessoal.

Conclusão

Chegamos ao fim do guia sobre os melhores smartphones de até 1000 reais! Se você chegou aqui e ainda está se sentindo indeciso, recomendamos a você o Smartphone Samsung Galaxy J2.

Pelo baixo valor comparado aos outros da lista, seu custo-benefício é muito bom. O celular possui duas câmeras, sendo que ambas possuem o recurso Modo Beauty.

Ele também tem bom desempenho se comparado aos rivais, já que seu processador é o Exynos 7570.

Atualizado, seu Android é o 8.1 Oreo e sua bateria pode passar o dia todo longe da tomada.

FAQ

Quanto mais megapixels um sensor tiver, maiores detalhes da imagem serão captados por ele, e imagens de melhor qualidade serão geradas, mas a resolução depende da capacidade de captação que o sensor da câmera possui. Se o sensor da câmera não tiver capacidade para captar tantos pixels com boa qualidade, então o resultado final da foto será prejudicado.

Com a rede 3G, os smartphones têm, em geral, velocidades de download de até, aproximadamente, 2 Mbps (megabits por segundo). Em comparação, as redes 4G permitem download a velocidades de cerca de 3 a 5 Mbps, que é quase a mesma velocidade que muitos computadores domésticos recebem via modem a cabo ou DSL.

Tudo vai depender do quanto você vai gastar de espaço no seu aparelho. Quais tipos de aplicativo você vai baixar? Uma foto, por exemplo, pode ter de 2 a 10 MB, dependendo do modelo. Aplicativos de música como o Spotify costumam ocupar bastante espaço, sendo que 100 músicas baixadas podem ocupar mais de 300 MB de espaço. Já a Netflix ocupa 207 MB sem qualquer coisa baixada. Um download de 10 episódios com 25 minutos, por exemplo, já ocupa mais de 1 GB!

Gostou do nosso artigo? Compartilhe-o em suas redes sociais. Tem dúvidas ou algo a acrescentar? Deixe-nos um comentário.

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts Relacionados