June 12, 2021
Sem respostas

Guia Completo para Comprar Ar-Condicionado: Como escolher o melhor modelo?

Num país tropical como o Brasil, pessoas de diferentes regiões do país sofrem com as altas temperaturas. Por isso, para muita gente, investir num aparelho de ar-condicionado não é apenas um sonho, mas também uma necessidade.

Afinal, estar num ambiente com uma temperatura mais agradável é bem mais confortável, te ajuda a dormir melhor e, se for instalado num local de trabalho, melhora a produtividade da empresa.

Além disso, até quem mora em lugares com temperaturas mais amenas pode se beneficiar com o uso desse tipo de aparelho. Isso porque já existem modelos que são capazes de esfriar e esquentar o ambiente.

No entanto, quem deseja comprar um ar-condicionado precisa prestar atenção em várias características, como potência e filtro de ar. E mais: também é fundamental escolher o tipo certo de ar-condicionado para o ambiente no qual você deseja instalá-lo.

O problema é: com tantos modelos disponíveis no mercado, como escolher o ar-condicionado ideal? Vale lembrar que esse aparelho oferece vários benefícios, mas tem um custo elevado.

Portanto, é melhor gastar dinheiro na opção que realmente atenda às suas necessidades.

Pensando nisso, criamos esse Guia Completo com tudo o que você precisa saber antes de comprar o seu ar-condicionado.

Índice

Qual a diferença entre climatizador e ar-condicionado?

Vamos começar esclarecendo uma dúvida importante. Climatizador de ar e ar-condicionado não são a mesma coisa.

Embora ambos sejam capazes de melhorar a circulação do ar e diminuir a temperatura, o funcionamento e até a temperatura que eles são capazes de atingir são bem diferentes.

Os climatizadores são aparelhos portáteis que resfriam o ambiente em função do uso de água. No entanto, essa temperatura é reduzida em apenas 2 ou 3ºC e você não pode mudá-la manualmente.

Em compensação, são ótimos para locais de clima seco, porque aumentam a umidade do ar, sem falar que são mais baratos do que o ar-condicionado.

No entanto, se você quiser esse tipo de aparelho, é melhor escolher algum dos melhores climatizadores para não se decepcionar.

Por outro lado, os aparelhos de ar-condicionado são bem mais potentes. Por isso, são capazes de reduzir bem mais a temperatura do ambiente. E, dependendo do modelo, também conseguem aquecer, o que é ótimo para locais com clima mais ameno.

Além disso, o ar-condicionado permite o controle da temperatura, o que torna tudo mais cômodo e confortável para o usuário. Não é incrível?

Porém, como ele utiliza gás para alterar a temperatura, ele reduz a umidade do local. Esse aparelho também gasta mais energia e, na maioria das vezes, requer uma instalação mais elaborada!

Mesmo assim, em função do conforto que esse aparelho proporciona, o ar-condicionado é o mais querido e desejado entre os consumidores.

Tipos de ar-condicionado

Agora que você já entendeu a diferença entre esses dois aparelhos, está na hora de conhecer os diferentes tipos de ar-condicionado.

Afinal, existem vários modelos disponíveis no mercado, sendo que cada um é indicado para determinadas instalações e diferentes ambientes.

Por isso, saber a diferença entre eles é essencial antes de escolher qual modelo comprar. Entenda abaixo:

Ar-condicionado de janela – O mais tradicional

O ar-condicionado do tipo janela é o mais tradicional dessa lista. Esse é aquele modelo clássico que fica encaixado na parede ou até embaixo da janela.

Por isso, a maior parte do aparelho fica para o lado de fora da residência, uma vez que ele precisa realizar a troca de ar no ambiente externo e porque ele geralmente pinga.

Mesmo assim, ele também tem suas vantagens. Para começar, ele é mais barato do que outros modelos de ar-condicionado, além de ser mais fácil de instalar do que o ar-condicionado split, por exemplo.

No entanto, sua capacidade de resfriar geralmente é menor do que outros modelos, por não ser tão potente. Além disso, geralmente ele não conta com recursos mais modernos, como a tecnologia Inverter, e é mais barulhento.

Por isso, o ar-condicionado de janela é indicado para ambientes pequenos e cômodos nos quais é permitido alterar a parede. Afinal, ele precisa ser encaixado num espaço aberto na alvenaria.

Então, antes de comprar esse aparelho, verifique se ele pode ser instalado na sua casa, já que ele não pode ser colocado em qualquer parede.

Ar-condicionado portátil – Perfeito para levar para qualquer lugar

O ar-condicionado portátil pode ser considerado um meio termo entre o ar-condicionado de janela e o climatizador de ar. A diferença é que ele é um aparelho portátil que consegue resfriar bem mais o ambiente.

No entanto, ao contrário do que muita gente pensa, esse aparelho também precisa ser instalado. Para que ele funcione, é necessário instalar um tubo na parede, com saída para fora da casa.

Esse tubo é essencial para que o ar-condicionado troque ar na parte externa e consiga resfriar o cômodo. Portanto, embora seja portátil, ele só pode ser utilizado nos locais em que esse tubo está instalado.

Apesar disso, fazer essa instalação é bem mais fácil do que abrir um espaço na parede para o ar-condicionado de janela ou passar toda a fiação necessária para instalar o ar-condicionado split.

Vale ressaltar que o ar-condicionado portátil não é tão potente, por isso tem uma capacidade menor de resfriamento. Além disso, ele é mais barulhento do que o aparelho split e alguns modelos acumulam água no reservatório, que deve ser esvaziado sempre que isso acontecer.

Por isso, o ar-condicionado portátil é indicado para cômodos pequenos e para residências nas quais não é possível alterar a fachada para instalar outros tipos de ar-condicionado.

Ar-condicionado split – O mais econômico

Apesar da existência dos modelos citados anteriormente, foi o ar-condicionado split que se transformou em sonho de consumo de muita gente. Ele é preferido entre os consumidores porque é o tipo que oferece a maior capacidade de refrigeração, já que são os mais potentes do mercado.

Além disso, é nessa categoria que se encontram os aparelhos com funcionalidades mais modernas, como a tecnologia inverter, que tornam o aparelho mais econômico em termos de consumo de energia.

Para completar, os melhores modelos de ar-condicionado split são silenciosos, o que também agrada os consumidores.

No entanto, o custo de instalação desse tipo de aparelho é mais caro. Afinal, é necessário mão de obra especializada para passar a tubulação e fiação elétrica exigida para o seu funcionamento desse modelo através da parede.

Isso porque ele é composto por duas partes: a evaporadora, que é aquela parte fixada dentro do cômodo, e a condensadora, que fica do lado de fora. Ou seja, é necessário instalar as duas partes para que o aparelho funcione.

Agora, você sabia que existem vários tipos de ar-condicionado split? Confira abaixo a diferença entre eles.

Tipos de ar-condicionado split 

Como escolher o ar-condicionado com a potência certa?

A potência do ar-condicionado é determinante na escolha do aparelho. Afinal, ele só será útil se conseguir resfriar o ambiente e, para isso, ele precisa ter a potência certa.

No ar-condicionado, a potência é medida através do BTU, sigla significa British Thermal Unit, em português, unidade termal britânica. E cada faixa de potência ou de BTUs é indicada para um determinado tamanho de cômodo.

De modo geral, quanto maior a potência, maior o ambiente que o aparelho consegue resfriar de forma eficiente. Por isso, é fundamental que você escolha um modelo compatível com a metragem do cômodo no qual ele será instalado.

Além do tamanho do ambiente, outras características também devem influenciar na sua escolha. O tipo de cômodo, se é um escritório ou um quarto, por exemplo; a quantidade de pessoas que frequentam o espaço e até a incidência solar são determinantes na escolha certa.

No caso da incidência solar, o problema é que os ambientes que recebem muito sol durante o dia tendem a ser mais quentes. Por isso, nesses casos, um ar-condicionado mais potente deve ser utilizado.

Mas não se esqueça que, quanto maior a potência, maior o tamanho do aparelho e maior é o consumo de energia.

E o que fazer com todas essas informações? Pensando nesse tipo de questionamento e para ajudar o consumidor na sua escolha, algumas marcas criaram a chamada calculadora de BTUs.

Utilizando essa ferramenta, você insere todas as informações sobre o cômodo no qual o aparelho será instalado. Com base nesses dados, o site sugere a potência ideal do seu aparelho de ar-condicionado.

O site da Consul, por exemplo, possui um ótimo simulador de BTUs. Afinal, a empresa produz esse tipo de equipamento, então eles sabem do que estão falando.

Não se esqueça de avaliar o filtro de ar do aparelho

Outro fator que deve ser levado em consideração na escolha do ar-condicionado ideal é o filtro de ar, responsável por reter as impurezas do ar durante o uso do aparelho.

Felizmente, a maioria dos modelos de ar-condicionado já possuem algum tipo de sistema de filtragem. Alguns modelos possuem filtro antibactericida; outros contam com filtro com dupla ou tripla camada; e ainda existem aqueles que prometem função antiviral.

Ou seja, cada aparelho possui sua própria tecnologia associada ao filtro de ar. Porém, vale lembrar que, não importa o tipo ou modelo de ar-condicionado, esse sistema de filtragem deve ser limpo periodicamente.

Afinal, além de acumular ácaros e poeira, que podem fazer mal à saúde, especialmente se você for alérgico; um filtro de ar sujo prejudica a eficiência do aparelho.

Mas como limpar o filtro de ar do ar-condicionado? Antes de mais nada é fundamental que você leia o manual do seu aparelho e veja as recomendações do fabricante. Elas estão lá para garantir que seu ar-condicionado dure mais tempo.

Por isso, a maneira mais fácil de realizar essa limpeza é chamar uma equipe técnica especializada na manutenção desse aparelho, porque eles sabem exatamente como lidar com cada aparelho.

Porém, se você não quiser gastar dinheiro com isso e se o manual de instruções do fabricante permitir, você pode simplesmente retirar os filtros de ar e fazer uma lavagem simples com água e sabão neutro.

Além disso, se for possível, você também pode recorrer ao bom e velho aspirador de pó, que torna a limpeza até mais fácil.

Saiba como escolher o local ideal para a instalação

Antes de comprar esse aparelho, também é fundamental pensar em qual local você vai realizar a instalação, para que ele funcione com a máxima eficiência.

Para começar, evite realizar a instalação na parede que recebe muito sol, já que isso pode prejudicar o rendimento do seu ar-condicionado.

Além disso, evite realizar a instalação num local em que o ar resfriado atinja diretamente as pessoas do cômodo, porque isso pode ser prejudicial à saúde.

E no caso dos modelos que devem ser instalados na parede, o ideal é que eles sejam fixados próximo ao teto, com uma distância mínima de 15 cm para facilitar sua limpeza.

O motivo para isso é simples. No teto, o ar-condicionado consegue resfriar o ambiente de maneira mais uniforme.

Além disso, para ter uma distribuição de temperatura ainda mais uniforme, se for possível – porque nem sempre é – tente instalar o aparelho no meio do cômodo. Isso vai melhorar ainda mais a refrigeração do ambiente.

Para completar, no caso do ar-condicionado split, é importante que ele fique num local próximo à condensadora. Assim, você vai economizar na instalação da fiação e tubulação necessária para que esse tipo de aparelho funcione.

No entanto, se você pretende comprar outro tipo de ar-condicionado, diferente do split, é essencial ficar atento às particularidades e exigências de instalação de cada modelo.

Qual é a melhor marca de ar-condicionado?

Diante da variedade de modelos e fabricantes disponíveis atualmente no mercado brasileiro, é impossível citar apenas uma marca. Por isso, fizemos uma pequena lista com as melhores fabricantes do mercado. Veja abaixo:

Conclusão

O tempo em que o consumidor tinha poucas opções de ar-condicionado no mercado já acabou.

O segmento de refrigeração cresceu muito a nível global, se modernizou, construiu novas tecnologias e hoje oferece soluções capazes de atender diferentes ambientes e tipos de consumidor.

Por isso, diante de tanta variedade, é fundamental que a pessoa interessada em adquirir esse tipo de aparelho realize uma pesquisa previamente e conheça as características que indicam o desempenho de cada modelo.

Afinal, o ar-condicionado é um aparelho caro. Então, para fazer a escolha certa e não jogar dinheiro fora, é fundamental que você confira as explicações fornecidas ao longo deste artigo. Dessa forma, será mais fácil encontrar o ar-condicionado que atenda às suas necessidades.

Você já escolheu seu aparelho de ar-condicionado? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixa nos comentários!

F.A.Q.

Para escolher o aparelho com a potência certa para o seu cômodo, você pode utilizar uma calculadora ou simulador de BTUs. Com base nas informações que você fornecer, essa calculadora te indica a potência necessária para resfriar o ambiente que você deseja.

A potência de um ar-condicionado é diretamente proporcional ao seu consumo de energia. Por isso, o aparelho com 9.000 BTUs é mais econômico, especialmente se ele for do tipo split inverter. Mas lembre-se que o aparelho de 12.000 BTUs tem uma capacidade de resfriar um espaço maior do que o modelo de 9.000 BTUs. Então, é melhor verificar se o aparelho de 9.000 BTUs é indicado para o tamanho do seu cômodo.

O ar-condicionado Split Inverter é o aparelho mais econômico do mercado. Ele consome entre 40% e 70% menos energia em comparação a outros modelos. Tudo isso por causa da tecnologia inverter, que mantém o compressor funcionando constantemente, evitando os picos de energia que aumentam muito a conta de luz.

Compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts Relacionados