Quais os melhores celulares chineses?

by Carolina

Houve um tempo em que os produtos chineses eram vistos com extrema desconfiança, como se fossem sinônimo de má qualidade (lembra do termo “xing-ling”?). Isso porque muitos eletrônicos eram feitos com materiais baratos, imitando marcas famosas de outros países. Porém, as coisas mudaram muito de alguns anos para cá.

A experiência adquirida com as grandes indústrias instaladas no país, a logística altamente eficiente, profissionais qualificados e uma postura competitiva fizeram com que a China se tornasse o berço de grandes marcas que se popularizaram rapidamente no mundo todo. Algumas dessas marcas já estão ativas no Brasil e contam com consumidores fiéis.

Vamos dar uma olhada em alguns desses aparelhos das empresas mais presentes no país atualmente: Xiaomi e Huawei. Existem outras fabricantes chinesas que produzem aparelhos de alta qualidade, mas que ainda não têm sede no Brasil. Nesses casos, os smartphones só podem ser adquiridos por importação.

Melhores celulares chineses

O melhor na categoria câmeras
128 GB de armazenamento interno +  memória expansível
Bateria de 4500mAh
Tela AMOLED de 6.4 polegadas
Android 11 ColorOS 12.1
O melhor na categoria Processamento
256 GB de armazenamento interno
Bateria de 4500mAh
Tela AMOLED de 6.6 polegadas, com alta taxa de atualização
Android 12 MIUI 13
O melhor na categoria Bateria
128 GB de armazenamento interno +  memória expansível
Bateria de 5000mAh
Tela AMOLED de 6.4 polegadas
Android 11 MIUI 13
Processador Snapdragon 680
128 GB de armazenamento interno +  memória expansível
Bateria de 5000 mAh
Tela IPS de 6.6 polegadas
Android 12 Realme UI 3.0
Câmera principal de 64 MP
128 GB de armazenamento interno
Bateria de 4000mAh
Tela IPS de 6.7 polegadas
Android 11 Magic UI 4.2

Review dos melhores celulares chineses em 2023

OPPO Reno 7

Concorrente direta da Xiaomi, a Oppo é uma marca chinesa que também vem ganhando credibilidade, e o Reno 7 é mais um aparelho lançado recentemente pela empresa. Chegando no Brasil há poucos meses, o aparelho possui referências que chamam atenção entre os modelos premium mundiais.

Design: o Reno 7 possui um design parecido com os celulares da linha Redmi, da Xiaomi, mas alguns detalhes são únicos: o conjunto de câmeras, posicionado na parte traseira, estão dispostas em “degrau” em cor contrastante com a cor da frente e do verso, com lentes que mais se parecem com um câmera profissional dedicada (de máxima abertura).

A câmera microscópica é orbitada por uma “light” moderna, que ascende com notificações, durante o carregamento ou uso desta lente. Aliás, todas as faces do celular são protegidas pelo Gorilla Glass 5 (resistente a riscos), tornando o “quadrado” retrô do smartphone ainda mais atrativo.

Câmeras: a câmera principal do Reno 7 é de 64 MP, mas ele também conta com um sensor microscópico de 2 MP (evolução da câmera Macro), ideal para fotos ainda mais próximas.

Mas o real destaque está na câmera frontal de 32 MP, que traz a nova tecnologia high-end, que capta mais luz que qualquer outro aparelho do mundo. Isto só foi possível através do sensor IMX 709, desenvolvido em parceria com a Sony.

Desempenho: o Oppo Reno 7 utiliza o ColorOS (Android com otimização de desempenho), que utiliza até 30% menos memória RAM e consome até 20% menos energia quando em segundo plano. Além disso, os 6 GB de RAM, que pode ser expandido para a memória ROM virtual (até 11 GB), é suficiente para suportar o processador Snapdragon 680, com nota 8 entre os processadores do nosso guia.

A capacidade de armazenamento interno é de 128 GB, mas você também pode adicionar um cartão SSD de até 1 TB.

A tela do Reno 7 é um display AMOLED de 6.4 polegadas, sem muita particularidade e com taxa de atualização de 90 Hz. Um ponto negativo se considerarmos modelos mais baratos e com telas mais fluidas.


Bateria: os aparelhos com baterias de baixa capacidade estão de fato saindo do mercado, e foi pensando nisso que a Oppo adicionou 4500 mAh de carga, o suficiente para um dia inteiro de uso.

Vantagens


Câmera frontal com a melhor captação de luz
Design moderno
Proteção Gorilla Glass 5 na frente e verso
Armazenamento expansível
Câmera microscópica
Um dos melhores processadores da Qualcomm

Desvantagens


Grava vídeos apenas em Full HD
A taxa de atualização do display não é a melhor
Não tem tecnologia de conexão 5G

Xiaomi Poco F4

Enquanto alto preço nem sempre significa boa tecnologia, a Xiaomi investe em recursos de ponta pensando em custo-benefício, e o Poco F4 é o melhor aparelho do ano neste quesito. Veja tudo sobre ele:

Desempenho: um dos melhores processadores da Qualcomm é o Snapdragon 870, e é com os seus benefícios que o Poco F4 conta: comparado com outros processadores, o Snapdragon 870 tem 83 pontos no site Versus, que faz comparações entre hardwares.

Trabalhando lado a lado com os 8GB de memória RAM, este smartphone é perfeito para jogos, streamings e multitarefas (vários aplicativos abertos simultaneamente).

A capacidade de armazenamento interna é de 256 GB. Caso precise de mais espaço, você precisará pagar um serviço de nuvem, já que ele não conta com memória expansível. 

Câmeras: o F4 possui três câmeras traseiras: a principal, com 64 MP, a ultrawide, com 8 MP, e a câmera Macro, de 2 MP. Com tecnologia OIS, as fotos tiradas com o Poco F4 possuem um foco ainda melhor, aprimorando a qualidade durante o dia e até à noite.

Também é possível fazer vídeos em 4K a 60 FPS, acompanhando os mínimos movimentos dos frames e ultrapassando, inclusive, as gravações realizadas no Reno 7, da Oppo. A câmera frontal está na média dos 20 MP, o que é aceitável para um aparelho com o seu preço.

Bateria: o Poco F4 possui bateria com a mesma capacidade do Reno 7 (4500 mAh), mas com carregamento a uma velocidade dobrada. São 67 W, que deixam o celular com 100% da sua capacidade em até 38 minutos no carregador.


Tela e design: o F4 é um smartphone bem bonito, apesar de não ter nada que surpreenda à primeira vista, além da disposição das suas câmeras traseiras. O ponto positivo é que a sua câmera frontal ocupa pouco espaço no seu display AMOLED de 6.6 polegadas. Mas o material das laterais em plástico acaba sendo um ponto negativo.

Vantagens


Câmera traseira de alta resolução (gravação em 4K)
Já vem com Android 12
Taxa de atualização da tela ideal para jogos e streamings (120 Hz)
Display AMOLED com Gorilla Glass 5
256 GB de armazenamento interno
Tem conexão 5G

Desvantagens


Não tem entrada para MicroSD
O material que o reveste é plástico

Xiaomi Redmi Note 11

A linha Redmi é a mais famosa da Xiaomi, sobretudo considerando o custo-benefício dos seus celulares. O Redmi Note 11 é um aparelho compacto, robusto e de baixo custo, perfeito para quem busca um smartphone acessível.

Tela: apesar do preço, a tela do Redmi Note 11 ainda surpreende, com qualidade AMOLED Plus, alta gama de cores, 6.4 polegadas de tamanho e até 90 Hz de taxa de atualização. 

Design: o Redmi Note 11 também entrou na linha dos aparelhos modernos, trazendo câmeras que se sobressaem e cores vibrantes. Apesar de utilizar o plástico como revestimento, o ótimo acabamento do Note 11 pode ser visto em todos os detalhes, sobretudo nas bordas e nos botões laterais.

Desempenho: também com processador da Qualcomm, o Redmi Note 11 embarcou o Snapdragon 680, ótimo hardware para quem quer um aparelho veloz no dia a dia. Apesar de não ser o topo de linha da fabricante, este periférico já recebeu diversos prêmios em testes de desempenho pelo mundo. 

Os 6 GB de espaço na memória RAM também é responsável pelo ótimo desempenho deste smartphone, suportando alguns jogos e até vários apps abertos simultaneamente. 

Com relação a sua capacidade de armazenamento interno, ele se sai bem, com 128 GB e conexão para MicroSD externo de até 1 TB, garantindo mais espaço para os seus arquivos de foto e vídeo.

Câmeras: o Note 11 possui 3 câmeras traseiras, mais um sensor de profundidade. A câmera principal entrega 50 MP de resolução, enquanto a câmera ultra-angular traz 8 MP e a câmera macro 2 MP. Vale ressaltar que elas também utilizam a nova tecnologia de Inteligência Artificial da Xiaomi. 

A câmera frontal possui 13 MP (o que poderia ser melhor para um modelo da linha Redmi, que vem ganhando cada vez mais conceito). 


Bateria: o grande benefício do Redmi Note 11 certamente está na sua bateria, além da boa capacidade de processamento. A bateria deste modelo tem 5.000 mAh de capacidade e suporta carregamento rápido, de até 33 W. É o suficiente para até 2 dias de uso moderado do celular.

Vantagens


Bateria com alta durabilidade e carregamento rápido
Ótima capacidade de armazenamento
Processamento com o melhor custo-benefício
Display AMOLED de 6.4 polegadas e proteção Gorilla Glass 3
Alto-falantes duplos para áudio imersivo
Acabamento bom
Câmera principal de boa qualidade

Desvantagens


A câmera de selfie não é tão boa
Não tem NFC
Filma apenas em Full HD
Não possui suporte à conexão 5G

Realme 9i

O Redmi Note 11 é um dos modelos mais acessíveis da Xiaomi no quesito preço, mas o preço também pode acabar limitando o modelo em algumas especificações, como a câmera frontal do Note 11, de apenas 13 MP.

O Realme 9i é uma alternativa para quem quer investir um pouco mais para ter selfies um pouco mais atrativas. Entenda:

Câmeras: as câmeras do Realme 9i são bem parecidas com as lentes utilizadas no Note 11. A câmera principal possui 50 MP, enquanto a câmera macro tem 2 MP. Além disso, há uma câmera de profundidade de 2 MP, utilizada para aquelas fotos de desfoque da paisagem.

O maior diferencial entre ambos está mesmo na câmera frontal, de 16 MP do Realme. São 3 MP a mais que o seu concorrente, também custo-benefício. No geral, o software de IA também está presente, além de um sistema de pré e pós-processamento bem interessantes, com controle de luminosidade e contraste.

Desempenho: aqui não há muito o que falar, já que o hardware utilizado no Redmi Note 11 é exatamente o mesmo do Realme 9i: o processador Snapdragon 680, da Qualcomm, e os 6 GB de memória RAM. 

O benefício (que realmente pode ser percebido) está na virtualização da memória, que pode chegar até aos 11 GB de RAM quando necessário. Na prática, a sensação seria de ter uns 9 GB, ao invés de apenas 6.

Bateria e armazenamento: a bateria do Realme 9i também possui 5000 mAh de capacidade, com a mesma potência de 33 W de carregamento rápido. O armazenamento interno continua na mesma (128 GB + possibilidade de expansão via MicroSD).

Design: assim como o Note 11, o design do Realme não é nada inovador, além das cores vibrantes e reflexivas, o material também é em plástico, o que já é de praxe para modelos deste preço.

O problema é que, mais uma vez, a Xiaomi lança um aparelho sem suporte para 5G e NFC.

Vantagens


Câmera frontal melhor que a do Redmi Note 11
Desempenho ideal para jogos intermediários
Memória RAM que pode chegar até 11 GB
Boa capacidade de armazenamento interno
Alto-falantes duplos
Ótima bateria (dura até 2 dias)
Tela maior que a do Redmi Note 11 (6.6 polegadas)

Desvantagens


Não tem NFC
Filma apenas em Full HD
A tela não tem proteção Gorilla Glass
Não tem Face Detection
Não possui suporte à conexão 5G

Huawei Honor X8 Silver

Para quem não gosta dos aparelhos da Xiaomi, também existem os celulares da Huawei: o Honor X8 é um ótimo custo-benefício da empresa chinesa.

Melhor qualidade nas suas fotos: com um preço que fica entre o Redmi Note 11 e o Realme 9i, o Honor X8 tem uma qualidade de câmeras superior a ambos. A câmera principal de 64 MP, uma câmera macro de 2 MP, uma câmera ultra-wide de 5 MP e uma câmera de profundidade de 2 MP. Além de 14 pixels a mais na câmera principal, a ultra-wide é um diferencial com relação aos aparelhos concorrentes.

Por sua vez, a câmera frontal possui a mesma resolução que o Realme 9i. São 16MP disponíveis para tirar selfies de boa qualidade. O ponto negativo dos três ainda acaba sendo a qualidade de gravação (apenas Full HD). 

Tela um pouco maior: enquanto o Realme 9i tem uma tela maior que o Redmi Note 11, o Honor X8 é o campeão neste quesito, com 6.7 polegadas e qualidade IPS LCD.

Desempenho: o Snapdragon 680, da Qualcomm, também foi a saída da Huawei para reduzir custos e aumentar o desempenho. Ele também dispõe dos mesmos 6 GB de RAM dos aparelhos apresentados anteriormente. Neste quesito, qualquer um dos três deve satisfazer as suas necessidades do dia a dia.


Bateria: se você optar pelo Honor X8, saiba que você perderá autonomia na bateria com relação aos modelos anteriores. São apenas 4000 mAh de capacidade e carregamento de 22.5W.

Vantagens


Smartphone com câmeras melhores que o Redmi Note 11 e o Realme 9i
Tela maior entre os modelos custo-benefício
Câmera frontal melhor que a Redmi Note 11
Boa capacidade de processamento
Design slim e melhor acabamento entre os aparelhos custo-benefício
Boas avaliações na Amazon

Desvantagens


Não tem memória expansível
Não tem NFC
Não conta com proteção Gorilla Glass no display

Melhores marcas de celulares Chineses

Xiaomi

É praticamente impossível falar de smartphones chineses sem citar a Xiaomi. Uma das marcas mais populares do mundo, ganhou a preferência dos consumidores com seus aparelhos modernos, de qualidade e muito mais baratos do que a concorrência. Atualmente conta com três linhas principais: Mi, Redmi e Pocophone.

A linha Mi representa o carro-chefe da empresa e conta com os seus celulares mais avançados. Já a Redmi é responsável pelos modelos intermediários que buscam aliar performance e design. Por fim, o Pocophone (ou simplesmente Xiaomi Poco) procura aliar especificações bastante avançadas com outras um pouco mais simples, tudo com o objetivo de equilibrar desempenho e custo.

Huawei

Menos conhecida no Brasil, mas muito importante no resto do planeta, a Huawei é mais conhecida por suas tecnologias de telecomunicação. A empresa é responsável pela fabricação de roteadores e estabelecimento de conexões de internet e de telefonia – tanto a nível doméstico quanto em escala global – e frequentemente fica em evidência por conflitos econômicos entre países.

Polêmicas à parte, a Huawei chegou a ocupar o posto de maior fabricante de celulares do mundo, tendo ultrapassado a Samsung no mês de julho. Assim como a Xiaomi a Huawei possui linhas que atendem desde os usuários mais simples até os mais exigentes – e por um preço mais em conta do que outras marcas.

Para exemplificar vamos falar das linhas Y (mais básica), P (para os amantes da fotografia) e Nova (com dispositivos mais avançados).

Outras marcas

Como foi dito no início, infelizmente muitas das marcas chinesas não são vendidas no Brasil. Na verdade, mesmo as marcas presentes em território nacional não deixam todos os seus produtos aqui. Então, vamos colocar aqui uma pequena lista de empresas que vendem muito bem fora do Brasil e que valem a pena conhecer:

  • Oneplus: Essa é a caçula das fabricantes chinesas – foi fundada em 2013. A intenção inicial era fazer uma modesta venda de smartphones dentro do mercado chinês, mas os aparelhos agradaram tanto que foram um sucesso absoluto até mesmo em outros países. Hoje é uma das maiores fabricantes do mundo e tem milhares de fãs
  • Vivo: Antes de mais nada, essa empresa não tem nada a ver com a operadora de telefone – os nomes são iguais por pura coincidência. A vivo foi a primeira marca a ter um leitor de impressões digitais integrado ao display e é especialista em câmeras para selfie, sendo uma das mais vendidas da China
  • Oppo: Essa empresa começou de forma bastante humilde, fabricando MP3 players e leitores de DVDs, sendo que a divisão de celulares é bastante recente. Assim como a Vivo ela se destaca pela tecnologia para selfies. Alguns aparelhos da marca contam até com câmera retrátil!
  • Meizu: Outra companhia que nasceu fabricando MP3 e migrou para o mundo dos celulares. Atualmente a Meizu é conhecida pelo seu foco na facilidade de uso, durabilidade e qualidade de seus aparelhos.

Características de um bom smartphone

Os smartphones chineses vêm tomando cada vez mais o mercado de aparelhos móveis nos últimos anos, seja por seu baixo preço nas prateleiras, ou por suas inovações em tecnologia que nos ajudam bastante. Mas a verdade é que não para por aí: os modelos de marcas como a Xiaomi e a Huawei também estão ganhando espaço em designs de ponta e sistemas operacionais com melhor usabilidade.

Separamos alguns critérios que você  deve considerar na hora de escolher um bom aparelho da China!

Capacidade de processamento

O primeiro diferencial dos celulares da China está no melhor custo-benefício, sobretudo quando falamos sobre capacidade de processamento. Os hardwares utilizados nestes dispositivos continuam sendo os mesmos utilizados por outras marcas, como a Samsung e a própria LG, entretanto, o menor preço certamente é um benefício destas marcas.

Para escolher um celular que suporte diversos aplicativos em simultâneo, jogos mais pesados e até o uso prolongado sem esquentar tanto, um bom processamento é indispensável. O Poco F4 é exemplo de um aparelho com ótimo processador.

A memória RAM também deve ser um ponto a se considerar neste quesito. A melhor opção são os aparelhos com, no mínimo, 6 GB de capacidade.

Câmera frontal

As câmeras frontais são as “queridinhas” de quem gosta de registrar o dia a dia. Uma boa resolução e até mesmo um software de pós-processamento são perfeitos para uma selfie de qualidade. 

O Reno 7 é um ótimo celular para boas capturas de selfies.

Câmeras traseiras

As câmeras traseiras são as mais importantes em um bom smartphone, e não é à toa que esta é a principal concorrência entre diversas marcas. 

O primeiro ponto para escolher uma câmera de qualidade está na resolução. Normalmente, quanto maior esta configuração, melhor devem ser as fotos. Neste sentido, o Poco F4 é um bom celular para fotos. 

Entretanto, alguns outros pontos, como a abertura da câmera e a diversidade de sensores também são diferenciais. A presença de uma câmera ultra-angular para paisagens e de uma câmera macro também é um diferencial e tanto para os fotógrafos de plantão.

Bateria

Ter uma bateria durável é uma das necessidades principais para um bom celular atualmente, isto porque nem sempre temos tempo de esperar o aparelho por horas na tomada. Os smartphones chineses também são os melhores em custo-benefício das baterias. Não é raro encontrar exemplares baratos e com boa autonomia. O Realme 9i é um exemplo disto.

O melhor indicador de uma bateria de qualidade é a sua capacidade energética, medida em Miliampere-hora (mAh): quanto maior, melhor.  Mas a velocidade de carregamento também é importante, por isso, opte por modelos com fast charge (carregamento rápido).

Armazenamento

Uma alta capacidade de armazenamento é a melhor forma de fugir dos avisos de memória cheia. Neste caso, existem três opções para os usuários: optar por um modelo com baixa capacidade de armazenamento interno (economizando mais) mas com conexão para MicroSD; comprar um aparelho com alta capacidade de armazenamento interno (pagar um pouco mais); optar por um plano de armazenamento em nuvem.

Conforme a sua necessidade e orçamento, você pode escolher a escolha que mais faz sentido, gastando apenas o necessário para ter um modelo que lhe atenda. O Redmi Note 11 é um modelo equilibrado no quesito armazenamento.

Design

O design é um ponto que normalmente observamos em um aparelho celular, mas nem sempre temos atenção com algumas configurações importantes, como a construção do aparelho (em plástico ou metal), ou o seu bom acabamento.

Além da aparência, recomendamos que você também considere quesitos como a durabilidade da tela, além da resistência a respingos de água, poeira e arranhões nas superfícies. Optar por aparelhos com certificações IP68 ou/e Gorilla Glass é ideal para manter o seu smartphone sempre bonito e íntegro.

Avaliações e feedbacks de usuários

Outro ponto que também analisamos para trazer os melhores celulares foi a avaliação de clientes. É sempre bom saber o que as pessoas estão falando sobre os produtos, e com os celulares não difere, especialmente quando falamos sobre a usabilidade, a velocidade e a ergonomia dos smartphones. 

Como escolher o melhor smartphone de marcas chinesas?

Ter um bom smartphone depende de uma boa escolha de compra, e para te ajudar a escolher o modelo perfeito, trouxemos algumas dicas!

  • Entenda do que você precisa

Não existe o melhor celular para qualquer pessoa, mas existe o celular perfeito para cada necessidade. Apesar de não ter mil e uma configurações, um aparelho pode atender perfeitamente aquilo que você precisa, pagando um valor justo pela tecnologia do dispositivo.

Deixe claro quais são os pontos indispensáveis para você: câmera de qualidade, bateria, armazenamento ou/e outros. A partir disso, você poderá buscar pelo modelo que se enquadre.

  • Defina o seu orçamento

Definir o seu orçamento é o segundo passo para uma boa escolha. É inútil pagar por recursos que você não utiliza, assim como não é interessante gastar mais que o necessário para ter um dispositivo que atenda às suas necessidades. 

Defini-lo também vai agilizar a sua busca, investindo mais tempo nos produtos que realmente valem a pena na decisão de compra.

Prós e contras dos smartphones chineses

Que os aparelhos fabricados por marcas chinesas estão dominando o mercado, todos já devem saber, mas existem algumas informações que acabam “ocultas” quando falamos sobre os celulares de empresas chinesas, como os modelos da Xiaomi ou da própria Huawei. 

Se compararmos com os modelos da Samsung, alguns celulares, como os aparelhos da Poco, ainda são menos conhecidos que a concorrente, com poucas assistências nacionais, o que é um ponto negativo considerável. Entretanto, isto pode valer o custo quando pensamos em valores até 2 vezes mais altos para aparelhos equiparáveis.

Outro ponto negativo dos celulares chineses está no lançamento de diversas versões simultaneamente, como a versão global, a nacional e outras. Neste sentido, a confusão de informações na hora da pesquisa pode não deixar tão claro as especificações de cada aparelho. Mas estes problemas acabam sendo mais pontuais que frequentes.

Listamos alguns pontos que você precisa conhecer antes de investir em um modelo de marcas chinesas:

  1. Assistência técnica: esta, talvez, seja a maior preocupação de quem quer comprar um smartphone vindo da China. Isto porque, quando lançados no mercado nacional (ou até importados), estes modelos eram pouco conhecidos. Entretanto, os modelos chineses de algumas marcas, como a Xiaomi, já possuem assistências técnicas especializadas no Brasil, facilitando na solução de eventuais ocorrências. 
  1. Garantias: A garantia dos produtos vendidos nacionalmente seguem as mesmas normas dos aparelhos de outras marcas, como da Samsung ou Apple. Além da garantia legal, alguns dispositivos contam com garantias adicionais, concedidas pela própria marca como bônus aos usuários. Existem modelos, inclusive, com até 5 anos de garantia em casos de problemas.
  1. Homologação: Recentemente a Xiaomi e outras marcas já começaram a homologar os seus celulares no Brasil, seguindo todas as normas dos aparelhos eletrônicos vendidos aqui. Desta forma, os aparelhos também são isentos de qualquer bloqueio internacional, como o de operadores e outros.

Vale a pena comprar telefones de marcas chinesas?

Algumas pessoas ainda acham que telefones chineses são de má qualidade, mas isso não corresponde à realidade. Hoje essas marcas já competem diretamente contra outras empresas já consagradas, como Apple e Samsung, tanto pelo seu preço competitivo quanto pela sua boa fabricação. Só é necessário evitar fabricantes desconhecidos que não tem nenhuma referência.

No entanto, se você decidir importar esses aparelhos tenha em mente que eles não possuem garantia e nem assistência técnica, além de correrem o risco de serem taxados na alfândega. Outro inconveniente é a falta de homologação da Anatel, que te dar algumas dores de cabeça (inclusive bloqueio do aparelho). Para evitar problemas cheque as orientações da agência reguladora.

O que é melhor: Kindle ou Tablet?

Conclusão

Investir em um smartphone chinês tem diversos benefícios, ainda mais quando falamos sobre custo-benefício. Mas escolher um modelo ideal depende das dicas que passamos no nosso guia. Escolhemos o  Xiaomi Poco F4 por ser o melhor aparelho no quesito desempenho, com o preço menor que o de outras marcas e configurações que certamente farão diferença no dia a dia.

F.A.Q.

Leave a Comment